Uniflores Blog
Dicas e CuriosidadesFlores para amigos(as)

Flores para amigos(as)

Flores: mensageiras ideais para fortalecer e restabelecer amizades…

Uma visita, um alô, ou, que seja, um whatzapp podem ser muito importantes para manter uma amizade. E gestos de reconhecimento e carinho mais ainda. Muitas vezes mantemos uma amizade maravilhoso por anos, e nos esquecemos de simples gestos de gratidão. Enviar flores com sua mensagem especial para os melhores amigos e amigas pode parecer um gesto simples, mas carrega uma simbologia especial que vale muito… Experimente, e veja como surpreender seu amigo ou amiga com belas flores pode representar uma experiência especial e inesquecível.

 

Veja este artigo interessante que reforça aquilo que todos já sabemos, sa importância de ter e cultivar amigos em qualquer fase da vida:

 

Como fazer (e manter) amigos depois de adulto: 5 segredos apoiados por pesquisas

Quando você era criança, era muito mais fácil. No colégio você provavelmente estava até preocupado em não fazer tantos amigos. Mas então você é um adulto. Você fica ocupado com o trabalho. Seus amigos se ocupam com o trabalho. As pessoas se casam. Têm filhos. E muito em breve estar “perto” dos amigos significa uma mensagem de texto duas vezes por ano.

Você não está sozinho… Bem, na verdade, o ponto principal disso é que você realmente pode estar sozinho. Mas você não está sozinho em estar sozinho. Hoje estamos todos sozinhos. Em 1985, a maioria das pessoas dizia ter 3 amigos próximos. Em 2004, o número mais comum era zero.

Por que nossos cérebros são projetados para conectar:

Em uma pesquisa de 1985, as pessoas foram convidadas a listar seus amigos em resposta à pergunta “Nos últimos seis meses, quem são as pessoas com quem você discutiu assuntos importantes para você?” O número mais comum de amigos listados era três; 59 por cento dos entrevistados listaram três ou mais amigos que correspondem a esta descrição. A mesma pesquisa foi feita novamente em 2004. Desta vez, o número mais comum de amigos foi zero. E apenas 37 por cento dos entrevistados listaram três ou mais amigos. Em 1985, apenas 10{8f25846a222768cffdcdc0e8741f7f5b90605f0963ba319f3ec37db047be117a} indicavam que não tinham confidentes. Em 2004, esse número disparou para 25{8f25846a222768cffdcdc0e8741f7f5b90605f0963ba319f3ec37db047be117a}. Um de cada quatro de nós está vivendo sem ninguém para compartilhar de verdade suas vidas.

Os amigos são importantes. Ninguém contesta isso. Mas duvido que você saiba o quão importante eles são.

 

A solidão é uma assassina

Quando as pessoas estão morrendo, o que mais se arrependem? O ítem número 4 da lista é: “Eu gostaria de ter mantido mais contato com meus amigos.”

E negligenciar seus amigos pode fazer aqueles lamentos de morte virem muito mais cedo do que você gostaria. Veja o que diz Carlin Flora, autora de Friendfluence: The Surprising Ways Friends Make Us Who We Are:

Julianne Holt-Lunstad fez uma imensa pesquisa de meta-análise de apoio social e resultados de saúde e descobriu que não ter amigos suficientes ou ter um círculo social fraco é o mesmo fator de risco como fumar 15 cigarros por dia.

Talvez seus avós tenham vivido até 100 e você cuide bem de si mesmo. Você é saudável. Mas se você quer viver longos anos e que eles sejam cheio de sorrisos, você precisa investir na amizade. 70{8f25846a222768cffdcdc0e8741f7f5b90605f0963ba319f3ec37db047be117a} de sua felicidade vem dos relacionamentos.

Via os 100 segredos simples de pessoas felizes (The 100 Simple Secrets of Happy People):

Contrariamente à crença de que a felicidade é difícil de explicar, ou que depende de ter grande riqueza, os pesquisadores identificaram os fatores centrais de uma vida feliz. Os componentes principais são o número de amigos, a proximidade dos amigos, a proximidade da família e os relacionamentos com colegas de trabalho e vizinhos. Juntos, esses recursos explicam cerca de 70{8f25846a222768cffdcdc0e8741f7f5b90605f0963ba319f3ec37db047be117a} da felicidade pessoal. – Murray e Peacock, 1996

Um outro grande estudo em Harvard seguiu um grupo de homens por suas vidas inteiras. O indivíduo que conduziu esse estudo por algumas décadas, George Vaillant, foi perguntado, “o que você aprendeu sobre as pessoas nesse grande estudo?” A resposta de Vaillant:

Que a única coisa que realmente importa na vida são os seus relacionamentos com outras pessoas.

Então, as amizades são realmente muito importantes. Mas talvez você não esteja preocupado. Talvez você tenha muitos amigos. Mas, adivinhe?

Em sete anos, metade de seus amigos próximos não estará mais perto de você.

Via Friendfluence: As maneiras surpreendentes com que os amigos fazem-nos quem nós somos (The Surprising Ways Friens Make Us Who We Are):

Um estudo de um sociólogo holandês que rastreou cerca de mil pessoas de todas as idades descobriu que, em média, perdemos metade de nossos membros próximos da rede de amizades a cada sete anos. Pensar que metade das pessoas atualmente na sua lista de mais próximos desaparecerá de sua vida, ou estarão com contatos muito distantes em menos de uma década é realmente assustador.

Puxa… Ainda assustado(a)? Eu estou.

Então, o que fazemos? (Não, voltar para o colégio ou a faculdade não é a resposta.) Como podemos fazer novos amigos como adultos?

1) O Novo Começa Com O Antigo

O primeiro passo para fazer novos amigos é … não necessariamente precisar de novos amigos. Em vez disso, reconecte-se com velhos amigos:

Alguns estudos sugerem que as relações latentes – muitas vezes negligenciadas ou subutilizadas – podem ser uma valiosa fonte de conhecimento e capital social.

Fazer isso é fácil, não é assustador, eles são pessoas com que você já tem história, e não leva muito tempo ou trabalho para se tornar próximo delas de novo. Vá para o Facebook ou LinkedIn para obter ideias e, em seguida, trocar algumas mensagens. Pronto: em muitos casos, só com isso você já tem novos velhos amigos de volta.

Se você vai ser estratégico, quem deve priorizar? Você provavelmente conheceu um número desproporcional de seus amigos através de apenas um punhado de pessoas. Esses são seus “superconectores”.

Reavive esses relacionamentos. E depois se pergunte quem foi as pessoas que você conheceu através deles. Da próxima vez que você for encontrar alguém dessa turma, veja se essa pessoa que foi seu elo de conexão pode vir junto. Não é difícil. E é bom para todos.

Mas talvez isso pareça um pouco estranho. Talvez seus músculos de amizade tenham se atrofiado. Talvez você não fosse muito hábil em fazer amigos em primeiro lugar. Então o que realmente faz as pessoas se conectarem de verdade?

 

2) Ouça, busque semelhança e comemore

Conectar-se com as pessoas é muito menos sobre você e muito mais sobre como se concentrar nelas. Não seja interessante. Esteja interessado. E quais são as melhores maneiras de fazer isso?

Ouça, busque semelhança e comemore.

Estudos mostram ser simpático pode ser tão fácil como ouvir as pessoas e pedir-lhes para lhe dizer mais.

E as montanhas de pesquisa mostram que a similaridade é crítica. Então, quando eles mencionam algo que você tem em comum, destaque isso.

Finalmente, comemore o positivo. Quando alguém fala sobre as coisas boas em sua vida, seja entusiasmado e encorajador.

Via Os Mitos da Felicidade (The Myths os Happiness):

A descoberta surpreendente é que os relacionamentos mais próximos, mais íntimos e mais confidentes parecem ser distinguidos não por como os parceiros respondem às decepções, perdas e reversões uns dos outros, mas como eles reagem às boas notícias.

Tudo bem, seus superconectores estão fazendo apresentações e você está conectando. Mas como você se aproxima dessas novas pessoas? Todos nós conhecemos pessoas que achamos que eram legais … mas simplesmente não sabíamos como levá-lo para o próximo nível da amizade. É simples, mas não necessariamente fácil …

 

3) Seja Vulnerável

Abra-se um pouco, torne-se um pouco vulnerável. Ninguém se torna “o melhor amigo(a)” apenas discutindo o tempo.

Amigos íntimos são o que levam a discussões pessoais. Mas as discussões pessoais são também o que leva a amigos próximos.

Via: A Magia das Conexões Instantâneas:

Permitir-se ser vulnerável ajuda a outra pessoa a confiar em você, precisamente porque você está se colocando em risco emocional, psicológico ou físico. Outras pessoas tendem a reagir por serem mais abertas e vulneráveis. O fato de que ambos estão deixando para baixo sua guarda ajuda a estabelecer as bases para uma conexão mais rápida, mais íntima e pessoal.

Os amigos próximos sabem o que esperar uns dos outros. Uma vez que você tenha uma idéia de “se” alguém estava na situação X, “então” eles teriam comportamento Y, isso significa que você realmente está começando a compreendê-los. E isso leva a boas amizades:

As pessoas que tinham mais conhecimento do perfil do seu amigo, sabendo que esperar dele em diversas situações, tinham melhores relacionamentos. Eles tinham menos conflito com o amigo e menos frustração com o relacionamento.

Quantos amigos íntimos você precisa? Se nós vamos pela ciência, você deveria apontar para pelo menos cinco.

Via Finding Flow: A psicologia do envolvimento com a vida cotidiana:

Pesquisas nacionais acham que quando alguém afirma ter cinco ou mais amigos com quem eles podem discutir problemas importantes, eles são 60{8f25846a222768cffdcdc0e8741f7f5b90605f0963ba319f3ec37db047be117a} mais propensos a dizer que estão “muito felizes”.

Então você tem novos amigos. Maravilhoso. Agora, como você faz para não estragar tudo isso?

 

4) Não seja um estranho

Em primeiro lugar e acima de tudo: dê tempo ao tempo. Qual é a coisa mais comum para que os amigos entrem em conflito? Compromissos de tempo.

Via Friendfluence: As maneiras surpreendentes com que os amigos fazem-nos quem nós somos:

Daniel Hruschka revisou estudos sobre as causas do conflito na amizade e descobriu que as lutas de amizade mais comuns se resumem aos compromissos de tempo. Passar tempo com alguém é um indicador seguro de que você o valoriza; Ninguém gosta de se sentir subestimado.

Você precisa se manter em contato. (Lembre-se: não manter contato é como você entrou neste problema em primeiro lugar.)

Se você quiser ficar amigos íntimos de alguém, com que freqüência você precisa fazer contato? A pesquisa diz que pelo menos a cada duas semanas.

Portanto, mesmo se você precisar definir um lembrete em sua agenda, verifique a cada duas semanas. Mas, na verdade, há uma maneira melhor de se certificar de que você não se esqueça …

 

5) Iniciar um grupo

A Dinamarca tem as pessoas mais felizes do mundo. (Eu estou supondo Hamlet era uma exceção.) Por que os dinamarqueses são tão felizes? Uma razão é que 92{8f25846a222768cffdcdc0e8741f7f5b90605f0963ba319f3ec37db047be117a} deles são membros de algum tipo de grupo social.

Via Engineering Happiness: Uma Nova Abordagem para Construir uma Vida Feliz:

O sociólogo Ruut Veenhoven e sua equipe coletaram dados de felicidade de noventa e um países, representando dois terços da população mundial. Ele concluiu que a Dinamarca é o lar das pessoas mais felizes do mundo, com a Suíça por perto … Curiosamente, um dos pontos mais detalhados da pesquisa descobriu que 92{8f25846a222768cffdcdc0e8741f7f5b90605f0963ba319f3ec37db047be117a} das pessoas na Dinamarca são membros de algum tipo de grupo, variando dos esportes aos interesses culturais. Para evitar a solidão, devemos buscar uma vida social ativa, manter amizades e desfrutar de relacionamentos estáveis.

E qual é a melhor maneira de se certificar de que você está em um grupo? Comece um. Isso torna muito mais fácil ficar em contato e muito mais fácil de gerenciar essas grandes amizades com 20{8f25846a222768cffdcdc0e8741f7f5b90605f0963ba319f3ec37db047be117a} do esforço.

Um almoço semanal. Um círculo de costura mensal. Uma noite de cinema trimestral. O que quer que funcione. Os amigos trazem amigos e, de repente, não é tão difícil encontrar novas pessoas legais. E quem é que todo mundo tem que agradecer por isso? Você.

E fazer o esforço para manter esse grupo sólido para todos. Muitos estudos mostram que as pessoas mais velhas são mais felizes. Qual é uma das razões? Eliminam as pessoas desagradáveis de seus círculos sociais:

Outros estudos descobriram que, à medida que as pessoas envelhecem, eles procuram situações que levantarão seu humor – por exemplo, podando círculos sociais de amigos ou conhecidos que possam jogá-los “pra baixo”.

Certo, pessoa popular, aprendemos muito. Vamos recapitular para manter as suas novas e velhas amizades vivas no longo prazo …

 

Resumo:

Veja como fazer amigos como um adulto:

O novo começa com o velho: recuperar contato com velhos amigos e alavancar seus superconectores.

Ouça, procure semelhança e comemore: Não seja interessante. Esteja interessado.

Seja vulnerável: abra-se um pouco (para as pessoas que merecem sua confiança).

Não seja um estranho: entre em contato (de verdade) a cada duas semanas, no mínimo.

Comece um grupo: coisas que são hábitos individuais muitas vezes são feitas com regularidade. Então comece um hábito de grupo.

O que Carlin Flora, autor de Friendfluence, diz é a dica número um para manter as amizades vivas:

Procure chegar-se a seus bons amigos e dizer-lhes o quanto eles significam para você. Não é apenas algo que estamos acostumados a fazer. Isto vai fazer você se sentir bem, vai fazê-los sentir-se ótimos e vai fortalecer o vínculo entre vocês. Seja mais oferecendo algo aos amigos que você já tem. Pessoas em relacionamentos românticos sempre comemoram aniversários, mas você pode ter um amigo por 15 anos e você provavelmente nunca saiu para jantar e levantou um copo para isso. Precisamos estimar nossas amizades mais.

Ok, já terminou de ler. Hora de começar a fazer. Entre em contato com um amigo agora. Envie-lhes este post e deixe-os saber que você quer estar junto e compartilhar as coisas boas da vida.

Ouça o que eles estão fazendo. Comemore suas boas notícias. Ofereça-se para ajudá-los com algo.

Afinal, é para isso que existem os amigos.

Post a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Uniflores Floricultura Online

Blog da Uniflores. O espaço com dicas, informações e curiosidades sobre o maravilhoso mundo das flores da sua melhor floricultura online.

CEO, Uniflores.com