O agerato é uma flor extremamente graciosa. Pequenino, delicado e de coloração vibrante, essa planta fica bem em qualquer ambiente.

Por serem de tamanho pequeno, o agerato é ideal para ser cultivado em casa. Já pensou em ter um aí na sua? Veja como cuidar dessa planta corretamente com as nossas dicas!

Características do Agerato

As primeiras flores do agerato aparecem na primavera e permanecem até o final do outono. Elas são pequenas, densas e podem ser encontradas nas cores azul, roxa, rosa ou branca.  A folhagem, por sua vez, é áspera e aromática e o florescimento é bastante vistoso.

No paisagismo, o agerato é muito usado como bordadura e na formação de densos conjuntos no meio de gramados, demarcando caminhos e canteiros.  Também pode ser plantado em vasos e jardineiras, decorando áreas internas ou externas.

Além de lindo, ele também tem  propriedades medicinais, mas seu uso deve ser moderado e conduzido por médico, pois trata-se de uma planta tóxica ao fígado se consumida em excesso.

Como cuidar do Agerato

O plantio do agerato deve ser feito em terra sob sol pleno caso seja um local de temperaturas mais frias. Para climas mais quentes, a recomendação é que fique em terra sob meia sombra ou protegido do sol mais forte.

O solo precisa ser fértil, drenável, alimentado com matéria orgânica e irrigado regularmente. 

A remoção das flores murchas, assim como a fertilização mensal, ajudam as florações frequentes desta planta.  Assim, uma das vantagens de ter uma planta como o agerato é que ele precisa de pouca manutenção. 

Agerato na medicina 

Sabia que os ageratos possuem propriedades medicinais incríveis. Veja algumas delas:

  • indicações: cólicas uterinas, tensão pré-menstrual, menopausa, reumatismo, artrose, dores articulares, febre, além de afecções pulmonares, intestinais e urinárias;
  • propriedades: analgésica, antiespasmódica, antiinflamatória, carminativa, anti-reumática, cicatrizante, diurética, emenagoga, vasodilatadora, estimulante, febrífuga;
  • partes usadas: folhas e flores, frescas ou desidratadas. Cuidado: Planta tóxica, utilize sob orientação médica.

Gostou das dicas? No blog da Uniflores você encontra tudo sobre o cultivo das mais diversas plantas. Aproveite e cultive a sua!