Flores para o Dia Internacional da Mulher

É comum a comparação de mulheres a flores. Seja por sua beleza, seja por sua delicadeza, seu perfume e seu encanto, toda mulher é uma flor. Mas também é mais, a mulher é a força fértil da natureza que faz nascer todas as flores. A mulher é a natureza mãe de todas as flores, é o campo florido que recebe o sol e a chuva e faz florescer o mundo.

Como as flores que desabrocham e mostram aos poucos sua beleza, as mulheres são misteriosas e intuitivas, amam os sentimentos mais verdadeiros. Para elas importa menos o buquê de flores ou o conteúdo do presente do que o “pensei em você” e “você é importante pra mim” que se revela pelo gesto de presentear com flores.

Enviar flores ou cestas de presentes no dia da mulher é sempre uma forma gentil e carinhosa de enviar essa mensagem!

 

Elas merecem todas as nossas homenagens:

História do Dia Internacional da Mulher

O dia internacional da mulher é um dia em que prestamos homenagem especial às mulheres. É uma mensagem ao mundo todo. O dia da mulher é uma homenagem às mulheres que lutaram e ainda lutam pelos direitos igualitários. Ao decorrer da história da humanidade, muitas mulheres desejaram, buscaram, lutaram e em muitos casos foram punidas por desejarem igualdade ao lado dos homens. Às vezes a mulher foi ouvida, mas infelizmente, muitas vezes ela fora silenciada. O dia da mulher é o dia em que todas as pessoas, do mundo todo, procuram dedicar um dia do ano ao martírio feminino. Flores no dia da mulher podem mandar essa mensagem, especialmente em homenagem a mulher da classe operária.

Aquelas mulheres que ao decorrer da história da humanidade, levantaram as suas caras em desafio à opressão de sociedades e culturas que discriminaram e degradaram a sua imagem, são lembradas no dia internacional da mulher. O direito de votar, o direito de andar nas ruas com o rosto descoberto, o direito de casar com quem quiser, o direito de trabalhar ao lado do homem sem preconceito e o direito de ser aceita como igual. O dia da mulher é um dia que lembra-nos desses direitos. Não apenas para lembrar os homens, mas para lembrar a nós mulheres também.

Aristófanes escreveu uma comédia em 410 AC sobre a Lysistrata, a mulher que lutou pelo fim da guerra de Peloponésia com uma greve de sexo. Nos textos sagrados compilados de Vatsayana, os Sutras de Kama, ou Kama-sutras, o autor apelou pela educação das mulheres indianas usando como pretexto que compreendendo as artes das ciências, as mulheres passariam a compreender melhor os homens, e portanto, os amariam melhor. Infelizmente, nos poucos instantes da Antigüidade em que as mulheres foram permitidas acesso ao mundo das ciências, essas mulheres continuavam objetos do prazer masculino.

Mesmo na Idade Média e no mundo Renascentista, sempre que uma mulher chegava na igualdade acadêmica com os homens dentro da igreja, ela fora calada ou condenada. Apenas no início da revolução francesa é que essas vozes femininas começaram a fazer impacto na nossa história. Isso apenas nos últimos 250 anos. Antes disso, as mulheres foram segregadas e discriminadas pela sociedade de tal forma, que para agir nas mesmas funções que os homens, tornava necessidade formar uma sociedade paralela, como no caso de seitas religiosas. O culto de Ísis no Egito, Kybele na Frígia, Safos da ilha de Lesbos, e o martírio da mais renomada matemática-sacerdotisa da história, Hipatia de Alexandria são ótimos exemplos da igualdade feminina numa sociedade que não a aceitava, pois os cultos a Deusa eram igualmente agressivos com seus sacerdotes (pois tinham que se igualar à deusa antes de se tornarem devotos).

A causa sufragista no mundo Moderno começou entre as mulheres da classe operária do século IXX. O mundo cada vez mais industrializado, exigia também uma classe de mulheres operárias que não eram apenas donas de casa, mas trabalhavam nas fábricas. Muitas mulheres morrerem em martírio durante esse período, e o caso mais famoso é da fábrica Triangle Shirtwaist de têxteis que pegou fogo acidentalmente às 16:40 do 25 de Março de 1911 na cidade de Nova Iorque, matando 146 pessoas na sua maioria mulheres jovens. Mesmo após 13 semanas de greve em 1909 e 700 grevistas presas, as condições nas fábricas dos Estados Unidos continuavam perigosas. Mesmo depois do acidente Triangle, as mulheres continuavam segregadas até o final da primeira guerra mundial e depois novamente até o final da segunda guerra mundial.

A indústria carecia de homens, pois estavam todos no campo de batalha, então as mulheres foram obrigadas a preencher uma lacuna de obra manual que anteriormente pertencia apenas aos homens. Ao voltar da guerra, os homens e toda a cultura industrializada fora chocada com a habilidade feminina, e paradigmas foram quebrados. Hoje, reconhecemos que as mulheres são iguais em tudo, inclusive na habilidade de votar, trabalhar ou mesmo governar um país. Mas não podemos jamais esquecer o que esse reconhecimento custou. O dia da mulher, é um dia em que essa mensagem de reconhecimento precisa ser lembrada e divulgada no mundo todo.

 

Citações em homenagem ao Dia das Mulheres:

“A história da mulher é a história da pior tirania que o mundo conheceu: a tirania do mais fraco sobre o mais forte.” Oscar Wilde

“O coração da mulher, como muitos instrumentos, depende de quem o toca.” Saint Prosper

“Ninguém nasce mulher: torna-se mulher.” Simone de Beauvoir

“A mulher é uma substância tal, que, por mais que a estudes, sempre encontrarás nela alguma coisa totalmente nova.” Leon Tolstoi

“A mulher é um efeito deslumbrante da natureza.” Arthur Schopenhauer

“A mulher deve ser lentamente decifrada, como o enigma que é: encanto a encanto.” Coelho Neto

 

Veja nossas promoções, ofertas e sugestões para o Dia Internacional da Mulher!

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com